Campinas continua com aulas presenciais suspensas para todas as escolas.
Carlos Bassan/Prefeitura de Campinas
Campinas continua com aulas presenciais suspensas para todas as escolas.

A Prefeitura de Campinas confirmou, em transmissão nas redes sociais desta terça-feira (30), que irá manter a suspensão das aulas presenciais na cidade. Válida para as  redes municipal, estadual e particular, a decisão será mantida enquanto a cidade permanecer na fase emergencial , em vigor no momento, ou na fase vermelha. 

A exceção fica por conta de aulas relacionadas aos cursos de saúde, que podem ocorrer normalmente. A Saúde irá manter uma atualização constante sobre se é seguro ou não retomar o ensino presencial nos demais segmentos quando isso for possível.

A suspensão das aulas presenciais tanto na rede pública como privada foi tomada no início de março por decisão municipal e em seguida foi prorrogada o fim do mês, valendo até essa terça.

Você viu?

De acordo com o secretário de Justiça, Peter Panutto, a decisão foi tomada em conjunto com o Ministério Público, após uma reunião na manhã de hoje.

"O município está respaldado pelo decreto estadual, que autoriza o prefeito a disciplinar o não retorno às aulas. Por mais que o Estado tenha colocado aulas em atividades essenciais, cabe o prefeito definir isso no município", afirmou.

Nas escolas estaduais e particulares as aulas presenciais chegaram a começar de maneira gradual no inicio do ano - durante a fase laranja do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena, mas foram suspensas pelo decreto municipal - que foi mais duro do que o decreto do Estado. 

"A partir da semana que vem, caso haja uma mudança na curva de crescimento de casos, óbitos e internações, vamos fazer novas reflexões não só sobre o retorno das aulas, mas de outras atividades também", disse o secretário de Saúde, Lair Zambon.

RETORNO SUSPENSO

Em fevereiro, a Prefeitura de Campinas tinha citado que aulas municipais na cidade poderiam ser retomadas enquanto a cidade estivesse na fase amarela do Plano São Paulo ou na fase verde.

No caso de retorno para a fase laranja ou vermelha, valeriam as atividades remotas. Atualmente na fase emergencial (mais rígida que a fase vermelha) a cidade ainda não tem previsão de voltar para a fase amarela.

COMO SERÁ

Quando as aulas voltarem, a Secretaria de Educação tem um cronograma que prevê um retorno híbrido, com aulas presenciais e por meio da plataforma digital. Retornam todas as turmas da pré-escola, Ensino Fundamental, EJA (Educação de Jovens e Adultos), Qualificação Profissional e Profissionalizante.

Em virtude da constante necessidade de higienização de todos os espaços das escolas, o que inclui maçanetas das portas e carteiras, por exemplo, o período de aula será de três horas diárias. Antes da pandemia eram cinco. Nos dois turnos serão oferecidas duas refeições (café da manhã e almoço ou almoço e café da tarde).



Cada aluno receberá um kit contendo quatro máscaras não descartáveis e um vidro individual de álcool gel. Os professores além das máscaras também contarão com protetor facial (face shield).

As carteiras e os lugares nos refeitórios serão disponibilizados com um distanciamento de 1,5 metro. Totens com álcool gel serão distribuídos em pontos estratégicos das escolas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários