Rede Mário Gatti terá painéis solares
Reprodução: ACidade ON
Rede Mário Gatti terá painéis solares

A Prefeitura de Campinas e a CPFL Paulista fizeram um termo de cooperação para implantação de um projeto de eficiência energética com instalação de usinas de geração de energia fotovoltaica e troca de 24 mil lâmpadas por modelos de LED nas unidades da Rede Mário Gatti .

A assinatura do termo ocorreu, de forma virtual, na manhã desta quinta-feira (8). A ação vai gerar uma economia anual na tarifa de energia paga pela Rede Mário Gatti de R$ 1,3 milhão.

O programa será instalado nos dois hospitais municipais, Mário Gatti e Ouro Verde, no SAMU e nas UPAS São José, Campo Grande, Carlos Lourenço e Anchieta-Metropolitana.

Os trabalhos têm início nessa sexta-feira (9), na UPA São José com previsão de conclusão em quatro dias. Depois os trabalhos serão iniciados nas demais unidades. Na Rede Mário Gatti, os painéis solares serão instalados nos telhados das unidades de saúde. 

Você viu?

PROJETO RELEVANTE  

"É um projeto importante para a Rede Mário Gatti, especialmente porque, nesse momento da pandemia, os gastos com a área da saúde estão muito grandes, exigindo cada vez mais investimentos dos municípios. A economia com a tarifa de energia vai permitir ampliar a oferta de serviços à população", disse o prefeito Dário Saadi (Republicanos), durante a assinatura virtual do termo de cooperação.  

Dário lembrou que a Constituição prevê que 15% das receitas correntes líquidas sejam gastos em saúde, mas, neste ano, a previsão é que Campinas chegará a 30%.   

O presidente da Rede, Sérgio Bisogni, afirmou que a parceria com a CPFL trará sustentabilidade e economia de recursos, que poderão ser investidos na melhoria do atendimento à população no Sistema Único de Saúde (SUS).

O investimento da empresa, dentro do Programa CPFL nos Hospitais, é de R$ 5,2 milhões. O diretor-presidente da CPFL Paulista, Roberto Sartori, informou que o investimento que vem sendo realizado nos hospitais é parte do compromisso da empresa com a sociedade e que a economia gerada na conta de luz vai permitir compra de equipamentos e investimentos nas unidades de saúde. "O programa é importante porque permite a viabilidade financeira dos hospitais com a economia de energia, especialmente nesse momento da pandemia", disse.



O diretor de Estratégia e Inovação da CPFL Energia, Renato Povia, afirmou que a empresa está investindo este ano no programa, em sua área de concessão, R$ 150 milhões em hospitais, sendo que Campinas receberá a maior parte dos recursos, de R$ 11 milhões, incluindo as ações na Unicamp, e nas unidades da Rede Mário Gatti. Os painéis instalados em Campinas que geram energia equivalem ao consumo de 2,5 mil residências.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários