Campinas segue com pressão na Rede de Saúde.
Carlos Bassan/Prefeitura de Campinas
Campinas segue com pressão na Rede de Saúde.


O governo estadual faz nesta sexta-feira (9) uma nova atualização sobre a situação da quarentena e as regras do Plano São Paulo , que valem em todo Estado. A coletiva de imprensa acontece amanhã às 12h45, e pode trazer novas regras nas restrições. 

De acordo com o divulgado na coletiva da última quarta-feira (7), alguns indicadores melhoram em São Paulo nas últimas duas semanas. No entanto, o comitê de contingência do governo de São Paulo indicou que a fase emergencial provavelmente será estendida. 

A fase emergencial , que inclui maior restrição até a serviços essenciais, está prevista para terminar no dia 11 (domingo). A decisão final será tomada amanhã, mas o coordenador do comitê já adiantou que as restrições atuais tendem a continuar. 

"O centro de contingência está discutindo a situação. De fato felizmente conseguimos uma desaceleração, já há esses indicadores de melhora e que devem prosseguir. Estamos discutindo a necessidade da extensão ou não da fase emergencial, isso vai ser feito até sexta-feira. É bem provável que nós continuemos com níveis de restrição que temos hoje por mais algum tempo, mas vamos aguardar os próximos dias", disse o médico Paulo Menezes, do comitê. 

MELHORA

Durante a última coletiva, o governo afirmou que o estado colhe frutos do isolamento social conseguido nas fases emergencial e vermelha. A taxa de ocupação das UTIs, depois de 21 dias, ficou abaixo de 90%, em 89,8%. 

Em Campinas , nesta semana a Prefeitura também citou diminuição nos casos de internação e contaminações pelo vírus , no entanto os números de mortes continuam altos, sendo que nesta semana a cidade bateu o recorde de vítimas fatais registradas em 24h

A região de Campinas está desde o dia 3 de março na fase vermelha (até então mais restritiva), e assim como todo o Estado segue desde o dia 15 a fase emergencial. Desde então, comércios, shoppings, e restaurantes não podem atender o público presencialmente. Além disso, a cidade enfrenta o toque de recolher das 20h às 5h, que proíbe a circulação de pessoas. 

Você viu?

QUAIS SÃO OS INDICADORES

Atualmente, segundo o Seade (Fundação Sistema Atual de Análise de Dados) do Estado de São Paulo, o índice de ocupação no DRS (Departamento Regional de Saúde) de Campinas está em 81,6% . 

Esse índice manteria a região na fase vermelha, que estipula a permanência nas regiões com mais de 80% de ocupação em UTI. 


Veja como estão os outros indicadores da região:

- Leitos UTI covid-19 por 100 mil habitantes: 29,1
- 516 novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias
- 90,6 novas internações por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias
- 25,9 óbitos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias 

Para a fase vermelha, são avaliados a taxa de internação, e o número de leitos por covid-19 por habitantes, que nesse momento tem número consideravelmente alto, devido as constantes recargas. 

Também são analisados os indicadores de evolução da pandemia, como a incidência de novos casos, óbitos e internações. Nesta semana a variação semanal ficou equilibrada e em queda. Segundo o Seade houve queda de -12,3% de casos, -18,7% de mortes e de internações -13,2%.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários