Em Campinas, academias e salões de beleza reabrem no sábado.
José Cruz/Agência Brasil
Em Campinas, academias e salões de beleza reabrem no sábado.

Campinas entrou ontem (19) na fase de transição do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena. Com o progresso, o comércio e as igrejas puderam reabrir com ocupação de 25% na capacidade.

Já as academias e os centros de treinamentos só poderão reabrir na segunda etapa de reabertura promovida pela fase de transição determinada pelo governo estadual. As academias de todas as modalidades poderão abrir as portas para receber os alunos no próximo sábado, dia 24.

Segundo o decreto publicado pela Prefeitura de Campinas, as academias poderão funcionar por oito horas no período entre 6h e 19h, com 25% de sua capacidade.

Além das academias, nessa mesma data poderão retomar o atendimento presencial:

- restaurantes e similares (lanchonetes, casas de sucos, bares com função de restaurante);

- salões de beleza e barbearias;

- parques, atividades culturais, as três das 11h às 19h e com limite de 25% da ocupação;

Você viu?

A FASE DE TRANSIÇÃO

Quando o Plano São Paulo foi lançado, no ano passado, o objetivo era acompanhar indicadores como ocupação dos leitos e números de casos, para avaliar se era possível retomar atividades econômicas e a circulação de pessoas. Para isso, foram criadas cinco fases que iam da vermelha (a mais restritiva, em que apenas os serviços essenciais devem funcionar) até a azul (de maior controle da pandemia).

No mês passado, a equipe de Doria criou a "fase emergencial", com mais restrições do que a vermelha. Uma delas era uma espécie de toque de recolher, para conter aglomerações das 20h às 5h. Agora, é a vez da "fase de transição" entre as cores vermelha e laranja. 

Ainda que os indicadores epidemiológicos permaneçam altos. "A ideia de criar essa fase intermediária, com retrações maiores que a fase laranja, é para que a gente acompanhe os números e daqui a 15 dias a gente tenha uma segurança maior de estabelecer as métricas do Plano São Paulo", disse o vice-governador Rodrigo Garcia. Doria não participou do anúncio. 


Segundo João Gabbardo, coordenador-executivo do Centro de Contingência, a medida também se justifica para evitar que algumas regiões, como a Grande São Paulo, passem para a fase laranja, ainda mais flexível do que a fase atual, já na semana que vem.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários