Freezer recebido pela Prefeitura de Campinas.
Divulgação/PMC
Freezer recebido pela Prefeitura de Campinas.

A Prefeitura de Campinas informou no começo da tarde desta quinta-feira (6) que está preparada para receber e aplicar doses da vacina da Pfizer contra a Covid-19. Até então, o imunizante estava destinado apenas às capitais do país, por conta da logística complexa de armazenamento da vacina (entenda abaixo).

No entanto, o prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos), pediu no dia 30 de abril a inclusão do município no cronograma justificando que a cidade tem condição de armazenar a vacina e foi atendido. O pedido foi feito ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na chegada das primeiras doses da Pfizer no Aeroporto Internacional de Viracopos.

Hoje, a Secretaria de Saúde informou que recebeu ontem (5) do estado de São Paulo 18 freezers para armazenamento desta vacina, bem como as orientações de como isso deverá ser feito. Agora, a Prefeitura aguarda a informação das autoridades de quando isso ocorrerá.

INÍCIO

Nesta quinta-feira, a capital paulista vai dar continuidade a campanha de vacinação contra o coronavírus utilizando as primeiras 135,7 mil doses da vacina da farmacêutica norte-americana Pfizer.

Você viu?

As primeiras doses de carregamento da Pfizer chegaram na última semana em Viracopos. Ontem (5), uma nova remessa com 629 mil doses também pousou no aeroporto de Campinas.

Nessa etapa, segundo a capital, serão imunizadas com a vacina pessoas de 60 a 62 anos de idade. A vacina da Pfizer necessita de condições especiais de armazenamento segundo o fabricante e o Ministério da Saúde. Elas precisam ser colocadas em caixas com temperaturas entre -25°C e -15°C por, no máximo, 14 dias.


Ao chegarem às salas de vacinação, as doses serão mantidas a uma temperatura que varia entre 2°C e 8°C, e precisam ser aplicadas na população em um período de até cinco dias.

EM CAMPINAS

Atualmente, Campinas tem vacinado a população contra a covid com as vacinas do Instituto Butantan, a Coronavac, e também da Fiocruz, a Aztrazeneca. Segundo último boletim epidemiológico, divulgado ontem, foram aplicadas 207.843 primeiras doses em idosos, profissionais de saúde, segurança e educação. Um total de 128.886 de segundas doses também já foram aplicadas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários