MP vai investigar nomeação de dois secretários de Dário Saadi
Reprodução: ACidade ON
MP vai investigar nomeação de dois secretários de Dário Saadi

O MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo) instaurou dois procedimentos para apurar a nomeação dos secretários de Campinas de Educação, José Tadeu Jorge, e Infraestrutura, Carlos José Barreiro. Os procedimentos foram abertos no dia 28 de abril e no dia 4 de maio.

O motivo, segundo o MP-SP, que é ambos têm condenações no TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de são Paulo) e não poderiam exercer os cargos, já que tiveram os direitos políticos suspensos. A investigação é realizada pela Promotoria de Justiça do Patrimônio Público de Campinas.

O TCE-SP reprovou as contas de 2008 da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) quando José Tadeu Jorge era reitor da instituição. A matéria foi considerada "trânsito em julgado" no dia 21 de janeiro de 2020.

O órgão apontou compra injustificada de brindes, gastos de passagens áreas sem licitação, falhas nos processos licitatórios, entre outros.

Você viu?

Já Carlos José Barreira teve as contas de 2015, quando era presidente da Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas), reprovadas. A matéria foi considerada "trânsito em julgado" no dia 19 de outubro de 2017.

Barreiro foi reprovado por irregularidades como a não cobrança de multas de trânsito no valor de R$ 46,7 milhões dos exercícios de 2011 a 2015 e das empresas de transportes - no valor de R$ 25,7 milhões.

Também foram apontados problemas na fiscalização do contrato de concessão de ônibus contribuíram para o veto às contas do atual secretário de Infraestrutura.


NOMEAÇÕES

José Tadeu Jorge foi anunciado como secretário do governo Dário Saadi (Republicanos) no dia 1º de dezembro do ano passado. Ele também foi chefe da pasta em 2009, durante o governo de Dr. Hélio (PDT).

Barreiro, que foi presidente da Emdec durante a gestão de Jonas Donizette (PSB), foi anunciado no dia 30 de dezembro e assumiu a Secretaria de Infraestrutura.

OUTRO LADO

A Prefeitura de Campinas foi procurada, mas até a publicação da reportagem não houve retorno. A matéria será atualizada quando isso ocorrer.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários