Vendas do Dia das Mães ficam abaixo das expectativas na região
Reprodução: ACidade ON
Vendas do Dia das Mães ficam abaixo das expectativas na região

Apesar de registrar um aumento nas vendas nesse ano em comparação com o mesmo período do ano passado, o volume de venda do Dia das Mães ficou abaixo do esperado na RMC (Região Metropolitana de Campinas), conforme apontou o balanço divulgado nesta semana pela Acic (Associação Comercial Industrial de Campinas). 

Segundo a associação, os resultados das vendas do Dia das Mães no comércio da RMC foram menores do que os estimados. A data, que foi seguida de flexibilização no comércio após meses de endurecimento na quarentena, tinha grande expectativa por parte dos comerciantes.

Nas lojas físicas as previsões chegavam a R$ 211,5 milhões na RMC, e a R$ 154,1 milhões, em Campinas. O faturamento, no entanto, ficou em R$ 190,1 milhões na região, e em R$ 135,2 milhões em Campinas.  

No comércio digital não foi diferente. A expectativa era de uma expansão de 25,5%, tanto em Campinas quanto na região, e deveria alcançar R$ 197,4 milhões este ano, contra os R$ 157,3 milhões faturados em 2020. A movimentação financeira das vendas online, entretanto, somaram R$ 192,4 milhões neste mês de maio, representando um crescimento de 22,3% em relação a 2020. 

O valor médio do presente ficou em R$ 235,00, contra os R$ 240,00 que eram previstos no início do mês.

Você viu?

AUMENTO COMPARADO COM ANO PASSADO  

Apesar de frustração na expectativa, a movimentação financeira foi 2,5% maior do que na mesma data em 2020. O faturamento R$ 190,1 milhões na região foi contra R$ 185,5 do ano passado. Em Campinas, o percentual foi também de 2,5%, elevando as vendas de R$ 135,2 milhões em 2020 para R$ 138,6 milhões em 2021. 

De acordo com o economista da Acic, Laerte Martins, na semana que antecedeu o Dia das Mães as vendas foram de R$ 66,1 milhões, representando um crescimento de 26,1% em relação a 2020, quando foram faturados R$ 52,4 milhões.  

"Com o poder de compra muito achatado sob o efeito da pandemia da Covid-19, o valor médio do presente foi de R$ 235,00, uma expansão de 2,2% sobre os R$ 230,00 gastos em 2020. A expectativa era que chegasse a R$ 240,00", explicou. 


Os segmentos mais procurados nas vendas físicas foram os de perfumaria, vestuário, calçado e floricultura. Nas vendas digitais, as preferências recaíram para os eletroeletrônicos, celulares e notebooks. O economista lembra que, em 2020, o Dia das Mães apresentou uma perda de 54,2% em relação ao mesmo período de 2019. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários