Sirius será visitado pelos ministros Marcos Pontes e Marcelo Queiroga.
Divulgação/CNPEM
Sirius será visitado pelos ministros Marcos Pontes e Marcelo Queiroga.

O superlaboratório Sirius, em Campinas, "abre as portas" ao público e faz nesta segunda-feira (17) uma visita virtual guiada. O evento faz parte das comemorações do Dia Internacional da Luz, data proclamada pela Unesco e comemorada ontem (16). 

A transmissão contará com as visitas dos ministros Marcos Pontes, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, e Marcelo Queiroga, da Saúde. 

A partir das 10h, Pontes participa da transmissão on-line, com visita guiada pelo Sirius. A transmissão será ao vivo pelo canal no YouTube do CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais), onde o laboratório está abrigado. 

Com duração estimada em uma hora, os visitantes virtuais poderão conhecer o projeto e ver detalhes das primeiras estações experimentais do Sirius. 

MINISTRO DA SAÚDE

No período da tarde, Pontes receberá o ministro Marcelo Queiroga no campus do CNPEM. A chegada de Queiroga está prevista para 14h30, e será a primeira vez que o ministro conhecerá as instalações do Sirius. 

A visita terá como foco as aplicações do Sirius em pesquisas na área da Saúde. Será apresentado a Queiroga a linha de luz MANACÁ, a primeira estação de pesquisa do Sirius a ser disponibilizada para a comunidade acadêmica. 

Você viu?

Desde o ano passado, essa linha de luz vem sendo usada, mesmo em fase de comissionamento científico, para analises de proteínas relacionadas ao Sars-Cov-2 e projetos em outras áreas da saúde, desenvolvidos por pesquisadores do CNPEM e de diferentes universidades do País. 

As técnicas disponíveis na Manacá têm também aplicações em pesquisas nas áreas de biotecnologia industrial, biorrenováveis, biocombustíveis, biologia vegetal, agricultura, nutrição, dentre outras. 

SOBRE O SIRIUS 

Sirius, a nova fonte de luz síncrotron brasileira, é a maior e mais complexa infraestrutura científica já construída no País. Este equipamento de grande porte usa aceleradores de partículas para produzir um tipo especial de luz, chamada, luz síncrotron. 

Essa luz é utilizada para investigar a composição e a estrutura da matéria em suas mais variadas formas, com aplicações em praticamente todas as áreas do conhecimento.


Sirius é uma infraestrutura aberta, à disposição da comunidade científica brasileira e internacional, desenvolvida no CNPEM Organização Social supervisionada pelo MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. Sirius é financiado com recursos do MCTI e projetado por pesquisadores e engenheiros do CNPEM, em parceria com a indústria nacional.

Sirius permitirá que centenas de pesquisas acadêmicas e industriais sejam realizadas anualmente, por milhares de pesquisadores, contribuindo para a solução de grandes desafios científicos e tecnológicos, como novos medicamentos e tratamentos para doenças, novos fertilizantes, espécies vegetais mais resistentes e adaptáveis e novas tecnologias para agricultura, fontes renováveis de energia, entre muitas outras potenciais aplicações, com fortes impactos econômicos e sociais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários