UTI-Covid: Campinas fecha leitos e taxa de ocupação cresce
Reprodução: ACidade ON
UTI-Covid: Campinas fecha leitos e taxa de ocupação cresce

A Prefeitura de Campinas divulgou, na tarde desta terça-feira (15), que a cidade perdeu seis leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) exclusivos para pacientes com covid-19 nas redes pública e particular. Com isso, a taxa de ocupação voltou a subir.

Segundo a Secretaria de Saúde, na segunda-feira, Campinas contava com 432 leitos de UTI-Covid, sendo que 405 estavam ocupados - uma taxa de 93,75%.

Porém, hoje, Campinas possui 426 leitos de UTI-Covid. Destes, 406 estão sendo utilizados, o que elevou a taxa de ocupação para 95,3%.

No total, de acordo com a Secretaria de Saúde, há 20 leitos livres nas redes municipal, estadual e privada.

FILA DE ESPERA

Você viu?

A fila de espera de pacientes suspeitos ou confirmados com covid-19 por leitos de enfermaria ou UTI-Covid teve uma pequena queda em relação a ontem.

De acordo com a Secretaria de Saúde, hoje há 26 pacientes à espera por leitos covid-19 de UTI e nenhum de enfermaria.

Há 26 pacientes à espera por leitos Covid-19 de UTI e nenhum de enfermaria. No total, há 473 pacientes internados em enfermaria Covid e 406 em UTI-Covid.


Os leitos estão disponibilizados da seguinte maneira:

SUS Municipal: 163 leitos, dos quais 161 estão ocupados, o que equivale a 98,77%. Há dois leitos livres.

SUS Estadual: 30 leitos, dos quais 29 estão ocupados, o que equivale a 96,66%. Há um leito livre.

Particular: 233 leitos, dos quais 216 estão ocupados, o que equivale a 92,70%. Há 17 leitos vagos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários