Vídeo: câmera da PM registra salvamento de bebê engasgado em Sumaré
Reprodução: ACidade ON
Vídeo: câmera da PM registra salvamento de bebê engasgado em Sumaré

A câmera portátil da PM (Polícia Militar) registrou o salvamento de um bebê de 16 dias que se engasgou no Parque Bandeirantes 1, em Sumaré. O caso ocorreu no dia 1º de junho, mas foi divulgado na terça-feira (15) pela corporação. O vídeo foi gravado pela câmera acoplada no uniforme dos policiais (veja abaixo). Segundo a PM, a criança engasgou com leite materno.

De acordo com o registro policial, os cabos Rosolen, Danton e Alves estavam em patrulhamento quando foram acionados pelo Copom (Centro de Operações da Polícia Militar) para atendimento envolvendo uma criança recém-nascida que havia engasgado. A equipe foi então até o local.

"É a segunda vez que participo de uma ocorrência envolvendo uma criança engasgada. Nesta última, encontrei a criança desfalecida, realizei a manobra e deu tudo certo. De acordo com o médico, inclusive, se o atendimento tivesse demorado mais um pouco a criança poderia ter tipo uma parada cardíaca, mas agimos rápido", contou o cabo Rosolen, que há sete anos integra a PM paulista.

A manobra a qual o policial se refere é a Heimlich, que consiste em utilizar as mãos para fazer pressão sob o diafragma, provocando uma tosse até a desobstrução de vias aéreas. Esse procedimento é uma das técnicas ensinadas aos policias militares nos cursos de formação da instituição.

No caso, a equipe pegou o bebê nos braços, com apenas 16 dias de vida, já em cianose. No entanto, assim que realizou a primeira manobra, o cabo Rosolen já ouviu o pequeno Henry respirando novamente. "Foi algo incrível. Tenho uma filha de 12 anos, me coloquei no lugar da mãe desesperada, vendo o filho desfalecido e é uma ocorrência que nunca vou esquecer. Vai marcar minha vida", contou. 

Você viu?

CÂMERAS

Todo esse procedimento realizado pelos policiais envolvidos, desde a chegada na casa da solicitante até a condução à unidade de saúde, foi gravado por uma das 2,5 mil bodycams. As câmeras corporais foram compradas no início do ano e 1.690 delas estão em operação desde o final de maio o restante entra em operação nos próximos dias.



Antes dessa licitação, a PM paulista já contava com 585 câmeras portáteis em uso. As câmeras portáteis são acopladas aos uniformes dos policiais militares e gravam automaticamente todas as atividades policiais durante o turno de serviço, transmitindo as imagens em tempo real para centrais específicas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários