Anúncio exigindo vacina da Pfizer em Campinas.
Reprodução
Anúncio exigindo vacina da Pfizer em Campinas.

O MPT (Ministério Público do Trabalho) de Campinas informou nesta terça-feira (22) que vai investigar o anúncio de uma vaga de emprego de governanta que exigiu a imunização contra a Covid-19 com a vacina da Pfizer. O anúncio foi publicado no site Trabalha Brasil e é para atuar na cidade de Campinas.

O caso foi revelado pela Folha de São Paulo hoje. Embora a vaga seja para governanta, o trabalho inclui a maioria dos serviços domésticos, como fazer as vezes de babá e limpar a casa.

Segundo o MPT, a denúncia chegou nesta terça ao órgão, mas ainda não foi distribuída a um dos procuradores. Isso deve ocorrer até quarta-feira (23), de acordo com o Ministério. Além da questão da exigência da vacina da Pfizer, que pode ser considerada discriminatória uma vez que a imunização não está disponível para todos, outros pontos serão abordados pelo MPT.

Você viu?

Entre eles estão a questão de uma folga por mês e o contrato sem registro da governanta, por meio de contração via MEI (Microempreendedor Individual).


A VAGA

No caso da vaga, a escolha pelo imunizante é listada ao lado de outras exigências, como ser cuidadosa, organizada, disciplinada e ter boa bagagem cultural. O salário previsto é de R$ 1.600. O anúncio não traz o contato do empregador, apenas um espaço para cadastro de candidatos.  

No site, o anúncio de Campinas não fornecia o contato do empregador, apenas o nome Ana Clara Residências no campo "empresa". Não havia meio de contato a não ser se candidatando para a vaga. No final da tarde de hoje, o anúncio on-line já não estava mais disponível.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários