Campinas abre edital para empresas vacinarem contra a Covid.
Adriano Rosa/Prefeitura de Campinas
Campinas abre edital para empresas vacinarem contra a Covid.

A Prefeitura de Campinas publicou na manhã nesta terça-feira (20) o edital de chamamento público para as empresas interessadas em participar do projeto para aplicação de vacinas contra Covid-19. O comunicado está disponível na versão de hoje do Diário Oficial. 

A iniciativa, de parceria com empresas privadas para a vacinação de funcionários foi anunciada ontem (19) em live . Segundo a Administração, a intenção é acelerar a imunização de adultos jovens com idades entre 18 e 35 anos.

A ideia é vacinar 350 mil pessoas economicamente ativas. Na parceria a secretaria de Saúde vai fornecer as vacinas e os insumos (agulhas, algodão, entre outros), treinamento e supervisão para a imunização que será feita pela empresa. 

Serão selecionadas empresas públicas e privadas com ou sem fins lucrativos. Segundo a publicação no Diário Oficial, a proposta é "conjugar esforços para a vacinação da população economicamente ativa com vistas ao aumento da cobertura vacinal contra covid-19, sem o desembolso ou a transferência de recursos públicos financeiros".  

As manifestações de interesse deverão ser enviadas pelo site ( clique aqui ).  De acordo com a Administração, duas empresas que procuraram a prefeitura participarão de um evento-teste nesta quarta-feira.  

Você viu?

SEM FURA FILA

Segundo a Prefeitura, a empresa só poderá vacinar funcionários que estiverem incluídos na atual fase da campanha.   

"Todas as diretrizes vão ser respeitadas. A faixa-etária que a empresa vai vacinar, é a mesma que o posto de saúde vai imunizar. Só que tudo vai ser feito pelos profissionais da empresa, e não pela nossa equipe", disse o prefeito Dario Saadi.   

REGRAS 

Segundo a Prefeitura, a empresa deverá garantir uma sala/área de vacinação bem ventilada, com pia de lavagem das mãos, bancada, mesa e cadeira. Deve ainda possuir caixas térmicas, com capacidade compatível ao número de doses
requisitadas, com termômetro de momento, de máxima e mínima, e cabos extensores.   

Além disso, deve disponibilizar profissional legalmente habilitado e capacitado para desenvolver as atividades de vacinação durante todo o período em que o serviço for oferecido com vínculo a um CNES ativo. A empresa deverá fazer também uma triagem dos sintomáticos antes da área de administração das vacinas.


Segundo o documento, a empresa deverá enviar a Vigilância com 72 horas de antecedência um cronograma da capacidade diária de vacinação e em 24h o setor deve aviar a disponibilidade de vacinar, dando encaminhamento com autorização para a retirada no almoxarifado. 

O termo de referência, com o detalhamento do edital e todas as regras técnicas está disponível no site da vacinação (veja aqui).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários