Vacinação em Campinas.
Eduardo Lopes/PMC
Vacinação em Campinas.


A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) lançou, juntamente com organizações, entidades e personalidades científicas, uma campanha de estímulo e divulgação de dados sobre a vacinação de adolescentes entre os 12 e os 17 anos contra a covid-19 . Influencers e gamers também participam das ações. 

A intenção da iniciativa, lançada na quarta-feira (15) é aproveitar o avanço do PNI (Programa Nacional de Imunização) para esclarecer dúvidas dos jovens, dos pais e responsáveis e aumentar o alcance das aplicações em todo o Brasil.  

Em Campinas, por exemplo, 86,4% desta faixa-etária ainda não havia recebido a primeira dose até o último dia 8.

Segundo a diretora do Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde) de Campinas, Andrea von Zuben, a pasta está preocupada pois tem sobrado vaga no agendamento da vacina na faixa etária de 12 a 17 anos. "Não está com uma procura tão grande. Então, fica o alerta", disse. 

ESTRATÉGIA

Ana de Medeiros Arnt, professora do Instituto de Biologia da Unicamp e Coordenadora do Blogs de Ciência da Unicamp e do Especial COVID-19, explica que a principal estratégia da campanha foi conversar com figuras conhecidas pelos adolescentes . Entre eles, celebridades do público gamer e fãs do grupo sul-coreano de k-pop BTS. 

Leia Também

Além disso, foi promovido um chamado "tuitaço", termo utilizado para definir a publicação massiva de um mesmo conteúdo no Twitter. 

Foram usadas nas mensagens as hashtags #VacinanoGrau e #TodosPelasVacinas, criadas especialmente para a campanha. Informações e dados técnicos também foram divulgados no site do projeto Todos Pelas Vacinas ( www.todospelasvacinas.info ). 

"Fizemos materiais específicos sobre os vacinômetros, a vacinação em duas doses para jovens e medidas não farmacológicas. E atentamos para a necessidade de manutenção destas medidas, mesmo com as vacinas, além de falar sobre a pesquisa da Pfizer e o PNI incluindo jovens, que foi lançado com a Mellanie Fontes-Dutra, da Rede Análise Covid-19", explica Arnt. 

COMBATE À COVID

A professora do Instituto de Biologia da Unicamp também defende que os mais jovens fazem parte do cálculo de especialistas no combate à covid-19. Segundo ela, com o retorno às escolas e o aumento da circulação das pessoas de modo geral, a transmissão do coronavírus continua "altíssima". 


Por esse motivo, a vacinação é a principal solução para diminuir as chances dos adolescentes se contaminarem e serem transmissores do vírus.

"A vacina é um processo de massa e precisa ter um conjunto muito grande de pessoas aderindo para realmente diminuir a transmissão. Com todos os adultos vacinados em duas doses, conseguiríamos, em nosso país, 75% da população vacinada. Com a transmissão como está atualmente, alguns cientistas têm apontado que precisaríamos de 80 a 90% para diminuirmos realmente internações e óbitos em níveis mais seguros e controlar a doença", finaliza. 

Além dos Blogs Unicamp, a campanha é organizada por: ABRASCO, COSEMS/SP, Equipe Halo, Instituto Questão de Ciência, Observatório COVID-19 BR, Rede Análise COVID-19, Sociedade Brasileira de Imunologia, União Pró-Vacina, Projeto Divulgar e Grupo InfoVid.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários