Vacina da Pfizer contra a covid (Foto: Myke Sena/MS)
Vacina da Pfizer contra a covid (Foto: Myke Sena/MS)

Campinas anunciou nesta quinta-feira (23) que a orientação da secretaria estadual em reduzir o intervalo das doses da vacina da Pfizer contra a covid-19 de 12 para oito semanas só será válida na cidade para pessoas que receberem a primeira dose a partir desta quinta-feira (23).

Com a decisão, aqueles que já tomaram a primeira dose do imunizante e já estão com a data da segunda dose marcada devem seguir o agendamento anotado pelo serviço de saúde na carteira de vacinação . Já para quem tomar a vacina a partir de agora, o intervalo de espera da segunda dose será menor.

Apesar da medida, a Saúde afirma que aqueles que precisarem antecipar a segunda dose poderão solicitar o adiantamento.

"Na eventualidade de as pessoas terem recebido a primeira dose há mais de oito semanas e precisarem antecipar a segunda, elas poderão procurar uma unidade de saúde e explicar o motivo, que pode ser, por exemplo, uma viagem marcada", explica a diretora do Devisa, Andrea von Zuben.

Até a tarde de ontem (22) Campinas aplicou 1.562.440 doses da vacina contra a covid-19, sendo 910.552 primeiras doses, 647.425 segundas doses e doses únicas, além de 4.463 doses adicionais.

ANTECIPAÇÃO NO ESTADO

O governo do estado de São Paulo anunciou ontem (22) a decisão de antecipar de 12 para 8 semanas o intervalo de aplicação da segunda dose da vacina contra covid-19 da Pfizer , seguindo o que outros governadores já haviam fazendo.


Com a mudança , quem já recebeu a primeira dose do imunizante poderia, segundo o Estado, concluir seu esquema vacinal quatro semanas antes do prazo inicialmente indicado na carteira de vacinação.

A secretaria de Estado da Saúde e a Prodesp (Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo) disseram estar reprogramando o disparo de mensagens de texto pelo celular e e-mail com informações sobre esta medida.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários