O prefeito de Campinas, Dário Saadi (Foto: Manoel de Brito/PMC)
O prefeito de Campinas, Dário Saadi (Foto: Manoel de Brito/PMC)

O prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos), foi internado no Vera Cruz Hospital nesta quinta-feira (23) para realização de exames. Ele foi diagnosticado com covid-19 na última terça (21).

De acordo com a nota oficial da Administração, Dário "deve passar a noite no hospital em um leito de enfermaria conveniado com a Prefeitura pelo SUS" após sentir cansaço ao longo do dia.

O texto enviado à imprensa fiz que o quadro apresentado por ele justificou a "decisão pela internação" e que "boletins médicos serão divulgados pela direção do hospital a partir de amanhã" (24).

CONFIRMAÇÃO

O prefeito de Campinas apresentou sintomas gripais no dia 20 e suspendeu a agenda pública na data. Por conta disso, a Prefeitura disse em nota que o prefeito fez um exame PCR, que teve resultado positivo para a doença.

Neste comunicado ainda, a Prefeitura alegou que o prefeito "já havia tomado as duas doses da vacina" e ficaria isolado em sua residência "até o próximo domingo (26), após cumprir o período de 10 dias dos primeiros sinais".

Durante o período, o prefeito seguiria trabalhando remotamente, acrescentou a Prefeitura.

CIRCULAÇÃO

No último dia 17, o prefeito acompanhou a visita do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), durante o lançamento oficial do programa Retoma SP em Campinas. Durante a manhã, Dário esteve na Expo Dom Pedro, e durante à tarde no Largo do Rosário, no Centro.

Naquela tarde, Dário também se reuniu com secretários e imprensa em uma entrevista coletiva. Segundo a Prefeitura, no evento de manhã o prefeito chegou a passar mal.


Questionada, a Saúde disse que o Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde) vai monitorar todas as pessoas que tiveram contato próximo com o prefeito Dário Saadi entre quarta e sexta-feira da semana passada, dias que antecederam os primeiros sintomas apresentados.

"É considerado contactante quem teve contato próximo por mais de 15 minutos, a menos de 1 metro de distância e sem máscara. Como o prefeito Dário Saadi e o governador João Dória mantiveram todos os protocolos, o governador não é considerado contactante, nem precisa ser monitorado, investigado ou notificado", explicou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários