Região de Campinas tem 18,1 mil exames de câncer pendentes
Reprodução: ACidade ON
Região de Campinas tem 18,1 mil exames de câncer pendentes

Na retomada do programa Corujão da Saúde, do governo estadual, a região de Campinas deve realizar 18,6 mil exames de diagnóstico e tratamento do câncer. A retomada será a partir de sexta-feira (1º).

O número foi confirmado pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, depois que o governador João Doria (PSDB) detalhou que a volta dos procedimentos será focada na área de oncologia. 

A intenção, segundo Doria, é agilizar as detecções e os tratamentos para a doença, já que o estado possui uma demanda reprimida de 335 mil exames por conta da paralisação causada pela pandemia. 

DADOS DETALHADOS

Do total de procedimentos anunciados pelo governo estadual, a região de Campinas concentra exatamente 18.160 intervenções, o equivalente a 5,42% do total no estado. 

Conforme a nota da pasta de Saúde, serão ofertadas na região 160 biópsias, 140 colonoscopias, 60 endoscopias, 3,9 mil ressonâncias, 11,7 mil tomografias e 2,2 ultrassonografias. 

UNIDADES DE SAÚDE

Os atendimentos começam a ser feitos a partir desta sexta-feira (1°) nos AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades) e hospitais da rede própria da Secretaria de Estado da Saúde. 

Leia Também

Leia Também

As unidades estaduais que integram o Corujão da Saúde na região são o AME (Ambulatório Médico de Especialidades) de Santa Bárbara D'Oeste e o HES (Hospital Estadual de Sumaré). 

Já na rede privada, o início está previsto para o dia 11 de outubro. De acordo com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), 50 serviços particulares foram habilitados. 

Neste caso, até o momento, dois serviços da região serão participantes do programa: Centro Campinense de Ecografia LTDA e Unidade Radiológica de Americana LTDA. 


NO ESTADO

No estado de São Paulo, o Corujão da Saúde pretender atender uma demanda reprimida de 335 mil exames, de mais de onze tipos diferentes em diversas especialidades que foram cadastrados pelos municípios na Cross (Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde) até o dia 31 de agosto. 

Além disso, o programa também irá oferecer 19,1 mil sessões de radioterapia para o tratamento de 1 mil pacientes. 

Os exames incluem endoscopias (cerca de 18,4 mil procedimentos), colonoscopias (11,1 mil), retossigmoidoscopias (1,5 mil), tomografias computadorizadas (180,5 mil), ultrassonografias (28,5 mil), biópsias (6,5 mil) e ressonâncias magnéticas (88,8 mil). Por meio deles, poderão ser diagnosticados câncer do aparelho digestivo, tireoide, próstata, cérebro, pulmão e de pele.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários