Ponte Preta treinou no Majestoso (Foto: Divulgação)
Ponte Preta treinou no Majestoso (Foto: Divulgação)


A Ponte Preta revelou o motivo que levou os jogadores a não conversarem com a imprensa nos últimos jogos da equipe na Série B do Campeonato Brasileiro. A atitude é uma forma de protesto pelos direitos de imagem que estão em atraso. A promessa era que o montante seria quitado após o duelo contra o Guarani, há cerca de 15 dias, o que não ocorreu.

Apesar do salário estar em dia, há jogadores que estão com quatro meses de direitos de imagem atrasados, mas a maioria chega a dois meses. Alguns funcionários também reclamaram de atraso salarial nos últimos dias, gerando um novo incômodo dentro do elenco.

A Ponte Preta espera quitar o débito a partir do mecanismo de solidariedade, já que tem dinheiro a receber pelas vendas do lateral-direito Emerson, do zagueiro Luan Peres, do meia Claudinho e do atacante Rafael Ratão. Todos jogaram na equipe de Campinas (SP) nas categorias de base.

Leia Também



O intuito é que tudo seja resolvido antes do jogo diante do Náutico, marcado para o próximo dia 16 (sábado), às 16 horas, no estádio Moisés Lucarelli, que voltará a receber público após a liberação da prefeitura de Campinas.

A Ponte Preta está na 15.ª colocação da Série B, com 34 pontos. O primeiro dentro da zona de rebaixamento é o Londrina, com 30.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários