Licitação visa contratar um consórcio que será responsável pela gestão dos resíduos sólidos na cidade.
ARQUIVO PMC
Licitação visa contratar um consórcio que será responsável pela gestão dos resíduos sólidos na cidade.


A Prefeitura de Campinas publicou nesta quarta-feira (13) um aviso de licitação para contratar novos responsáveis pela gestão de resíduos sólidos na cidade. O aviso foi publicado no Diário Oficial de hoje, e prevê um contrato válido para 30 meses, totalizando um repasse de R$ 270 milhões. 

Segundo a Prefeitura, a abertura da licitação ocorre porque o atual contrato vence no próximo mês. O edital não é o da PPP (Parceria Público-Privada do lixo), que segue parada após o edital ser anulado pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) no ano passado.

Apesar da nova licitação, a Administração afirma que caso a PPP entre em vigor durante o período, o edital de gestão será automaticamente encerrado.

De acordo com o aviso publicado no Diário Oficial, a empresa contratada fará a gestão dos sistemas de coleta de resíduos sólidos urbanos, incluindo serviços complementares de limpeza pública e operação de estação de transferência e transbordo. 

Leia Também

O edital da licitação será lançado na quinta-feira (14) no site . Já as propostas começam a ser recebidas a partir do dia 29, mesmo dia da disputa de preços. 

Leia Também

PPP do lixo

O projeto de PPP, discutido desde 2013, prevê a concessão administrativa dos serviços de gestão integrada de resíduos sólidos urbanos (RSU) em Campinas, pelo prazo de 30 anos.


O valor estimado do contrato é de R$ 8,05 bilhões, mas o edital foi anulado pelo TCE por conta de questionamentos feitos por duas empresas concorrentes . O tribunal impôs à prefeitura a obrigação de lançar um novo documento.

Segundo a Prefeitura, o edital da PPP está sendo revisado. "Até este momento, não há uma data de quando será publicado", disse a Administração

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários