Prédio da Unicamp, em Campinas.
Antoninho Perri/Unicamp
Prédio da Unicamp, em Campinas.


O governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (20) um orçamento de R$ 3,73 bilhões para a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) em 2022. 

Segundo o governo paulista, o valor a ser destinado à Unicamp teve aumento de 35% no orçamento de 2022 comparado com 2018. Em 2018, o valor destinado foi de R$ 2,76 bilhões. Neste ano, o repasse total será de R$ 3,43 bilhões. Já para 2022 a verba será de R$ 3,73 bilhões. 

No anúncio, o governo paulista informou também um repasse adicional de R$ 1 bilhão às três universidades do Estado (USP, Unesp e Unicamp) até o fim deste ano, sendo que R$ 229,4 milhões serão destinados à universidade de Campinas.

O crédito suplementar, segundo Doria, deverá ser utilizado para investimentos infraestrutura física e tecnológica das universidades. A divisão, que segue os critérios determinados na distribuição estadual, prevê ainda R$ 525,6 milhões para a USP e R$ 245 milhões para a Unesp. 

O ANÚNCIO

Leia Também

O anúncio contou com a presença dos reitores Vahan Agopyan, da USP, e Tom Zé, da Unicamp, além do presidente da Fapesp, Marco Antonio Zago. 

Durante a apresentação dos valores, Doria comparou o repasse com o corte de verbas federal, alfinetando o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). 

Leia Também

"Enquanto o governo federal corta recursos da ciência, inovação, pesquisa e tecnologia, São Paulo amplia investimentos em pesquisa e tecnologia", disse o governador. 

Segundo o governo, o crédito suplementar será possível por causa da reforma administrativa. 

"A reforma administrativa trouxe orçamento adicional que permitiu esse adiantamento de R$ 1 bilhão para USP, Unesp e Unicamp para investimentos em infraestrutura, modernização, compra de materiais, apoio em estudantes em maior vulnerabilidade possam ser tomados neste momento de retomada segura das aulas", disse a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen. 


O orçamento de 2022 integra um plano de investimentos elaborado pelas universidades e para melhoria de infraestrutura, modernização de redes, compra de materiais, apoio à permanência estudantil e monitoramento da saúde física e mental das comunidades acadêmicas. 

"A verba repassada pelo Estado será empregada em despesas de investimento, atualizando a infraestrutura das universidades e permitindo sua adaptação ao momento de retomada econômica e social do cenário pós-pandemia", informou o governo em nota.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários