Escolas já poderão receber 100% dos alunos sem revezamento de turmas e distanciamento.
Secretaria de Educação SP/Divulgação
Escolas já poderão receber 100% dos alunos sem revezamento de turmas e distanciamento.


A partir desta quarta-feira (3), as aulas presenciais nas escolas das redes públicas e particular devem ser retomadas integralmente em Campinas. O retorno presencial volta a ser obrigatório para todos os estudantes. 

Apesar da medida, a volta de 100% dos alunos ao mesmo tempo só vale hoje para as redes estaduais e privadas . Na rede municipal, a secretaria de Educação informou ontem (2) que o retorno presencial de todos os estudantes vai acontecer de forma escalonada a partir da próxima segunda-feira (8).

Segundo a Prefeitura, nesta quarta-feira será publicado um decreto que extingue a necessidade de distanciamento de 1 metro entre os alunos em salas de aula . A partir dele, as escolas poderão funcionar recebendo 100% dos estudantes, retirando o revezamento de turmas.  Apesar da flexibilização, continua valendo a exigência do uso de máscaras e álcool em gel.

Leia Também

COMO VAI FICAR?

Na rede estadual e privada, além da presença obrigatória, as escolas já podem retirar a regra de revezamento de turmas e distanciamento entre os alunos.

Já na rede municipal, a volta presencial de 100% dos alunos ocorrerá de forma gradual. Na segunda, retornam as unidades de Ensino Fundamental, EJA (Educação de Jovens e Adultos), Agrupamento III (4 e 5 anos) e as dos cursos Técnicos e de Qualificação Profissional.

Na semana seguinte, a partir de 16 de novembro, as escolas recebem todos os alunos do chamado Agrupamento II, com idade entre 1 ano e meio até 3 anos. E no dia 22 de novembro retomam todos os estudantes do Agrupamento I, que são as crianças com idade até 1 ano e meio.

Até que retomem integralmente as salas de aulas, os alunos dos agrupamentos I e II continuam no sistema híbrido de ensino. Ou seja, parte da turma tem aulas presenciais, enquanto a outra permanece em atividade remota. Na semana seguinte, é feita a troca. A obrigação da presença de alunos, portanto, segue nos dias detinados ao ensino presencial até que o retorno total seja implantado. 

OBRIGAÇÃO DA PRESENÇA

A obrigação da presença nas aulas presenciais não é válida para as crianças em creches com idade inferior a 4 anos , conforme explicou o secretário de Educação em entrevista ao ACidade ON .

Além deles, podem continuar com ensino remoto menores de 12 anos que pertencem ao grupo de risco para a covid-19, adolescentes maiores de 12 anos pertencentes ao grupo de risco que ainda não tenham completado o ciclo vacinal contra a covid-19, gestantes e puérperas e alunos que tenham prescrição médica por condições de fragilidade. 

Leia Também

Também não devem comparecer às escolas os alunos e profissionais com suspeitas ou os que testaram positivo para covid-19 ou com sintomas gripais. 

HISTÓRICO

A volta à "normalidade" acontece após 1 ano e 7 meses do início das restrições impostas pela pandemia. As aulas presenciais nas 208 escolas municipais foram retomadas de forma gradativa em abril deste ano. Na ocasião, o atendimento foi de até 35% da capacidade das unidades.



Desde julho, todas as escolas de Campinas já estão autorizadas a operar com 100% de capacidade . Na prática, no entanto, a maior parte das escolas não conseguia garantir a presença de todos ao mesmo tempo por causa da obrigação de distanciamento e limitações em cada unidade.

Nesse segundo semestre, segundo a Educação, as escolas atenderam cerca de 50% dos alunos, com escalonamento dos estudantes em grupos. As 208 escolas administradas pela prefeitura reúnem 67,2 mil alunos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários