Acampamento Marielle Vive, em Valinhos.
divulgação/MST
Acampamento Marielle Vive, em Valinhos.


Leia Também

O TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo decidiu manter a reintegração de posse da ocupação "Marielle Vive", onde vivem cerca de 450 famílias desde 2018 em Valinhos. A decisão ocorreu ontem (23).

Segundo a assessoria do TJ, o recurso movido pelo advogado que defende as famílias foi negado. O MST (Movimento Sem Terra), que organiza a ocupação, também confirmou a manutenção da reintegração.

Por conta disso, um novo recurso deve ser feito pelo Movimento, que aguarda a publicação do acórdão para verificar a possibilidade.

OCUPAÇÃO

No total, 1 mil pessoas, sendo ao menos 150 crianças, moram no local desde 14 de abril de 2018. Antes da pandemia, a ocupação chegou a abrigar 800 famílias.



A área com cerca de 1 mil hectares fica na Estrada do Jequitibá. Os integrantes do movimento afirmam que, quando ocuparam a área, ela era improdutiva e deveria ser destinada à reforma agrária.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários