Campinas cancelou o carnaval oficial em 2022.
Carlos Bassan/Prefeitura de Campinas
Campinas cancelou o carnaval oficial em 2022.


A Prefeitura de Campinas confirmou na tarde desta terça-feira (30) o cancelamento do Carnaval oficial na cidade em 2022 . A informação do cancelamento da festividade nas cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas) já havia sido antecipada ontem pelo diretor-executivo na Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas), Odair Dias, após uma reunião entre os representantes dos municípios e diante do surgimento da nova variante batizada de ômicron.

Porém, a posição oficial da Prefeitura de Campinas foi divulgada apenas no final da tarde de hoje. Em nota, a Administração informou que não haverá investimento público em contratação de trio elétrico, sonorização, bandas e palcos. Já, as manifestações espontâneas serão analisadas pela secretaria de Saúde e pelo Devisa (Departamento de Vigilância Sanitária) dentro do contexto epidemiológico e sanitário do início do ano que vem. A terça-feira de Carnaval no próximo ano será em 1º de março.

Em nota, a Prefeitura informou que a chegada da nova variante ômicron gerou um alerta e que qualquer decisão ainda é precipitada.

"Como estamos a três meses do Carnaval e uma nova variante do vírus (ômicron) foi identificada, a Secretaria Municipal de Saúde entende que qualquer decisão de cancelamento ou autorização do evento, neste momento, seria precipitada. O Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), órgão da Secretaria, acompanha diariamente estudos realizados em todo o mundo sobre a nova variante e a sua disseminação", informou a nota.

Leia Também

PROCURA DOS BLOCOS

No começo desse mês a Prefeitura chegou a publicar um edital para o cadastramento prévio dos blocos e bandas para o Carnaval de rua 2022. Hoje, a Administração informou que devido a este período de pandemia, a manifestação de interesse de organizadores de blocos de rua tem sido baixa. 

Segundo a Prefeitura, em 2019, 53 blocos pediram autorização à Prefeitura para a realização de desfiles. Para 2022, apenas 13 se manifestaram e, ainda assim, com dúvidas se realmente os blocos sairão às ruas.

RMC

Ontem, o diretor-executivo na Agemcamp, já havia informado que as cidades da região chegaram a decisão em conjunto e que segundo ele, a restrição é para as festas oficiais, ou subsidiadas pelas cidades. Com isso, eventos particulares não devem ser vetados pelas administrações.

"A RMC cancelou o Carnaval oficial, mas não tem como restringir algo particular. A orientação é de que não aja Carnaval oficial nas cidades", afirmou.



O argumento para a medida é a falta de alcance da segunda dose dos imunizantes contra a covid-19 e o surgimento da ômicron, nova cepa do coronavírus. 

O Conselho de Desenvolvimento da RMC também confirmou a definição e detalhou que o cancelamento foi unânime entre as 20 prefeituras na reunião.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários