Falta de kits reagentes causam suspensão de 16 exames no laboratório de Campinas
Reprodução: ACidade ON
Falta de kits reagentes causam suspensão de 16 exames no laboratório de Campinas



O Laboratório Municipal de Campinas emitiu na última semana um aviso sobre uma suspensão temporária que afeta a realização de 16 exames na rede pública. O comunicado foi encaminhado na última terça-feira (7) às unidades de saúde atendidas pelo laboratório municipal. Segundo médicos, a situação ainda persiste.

Na semana passada, o laboratório citou a suspensão dos exames de Vitamina D, Rotavírus e Citomegalovírus IgG. Com a inclusão destes três , ao todo 16 exames não são realizados na rede.

Entre os exames suspensos, alguns são usados em suspeita de câncer e em investigações de anemia. Procurada, a secretaria de Saúde disse que a interrupção temporária ocorreu "porque foram feitos mais exames que o número de kits reagentes disponíveis para o ano".

A Saúde disse ainda que providenciará a reposição do quantitativo de kits necessários emergencialmente até que seja feita a renovação do contrato anual com a empresa fornecedora (leia a nota completa abaixo).

AFETA A POPULAÇÃO

Um médico da rede que preferiu não se identificar, disse que a falta de exames é frequente, e parte dos exames é usado para investigação de câncer.

"Alguns são exames específicos, outros são mais comuns. Alguns são usados em suspeita de câncer e em investigações de anemia, CEA, CA19-9, CA125 são usados em algumas suspeitas de câncer, Vitamina B12 nas investigações de anemia e sintomas neurológicos, FSH para avaliação hormonal feminina", explicou.

"Estamos até acostumados com esse tipo de problema, mas acho injustificável que um município como Campinas, com a rede de saúde e a arrecadação que tem, deixe faltar insumos básicos como esses reagentes de laboratório", completou, citando o momento atual de retomada e aumento nos exames após a suspensão por causa da pandemia.

O DOCUMENTO

No documento enviado às unidades de saúde, o laboratório cita que os exames "estão temporariamente suspensos devido à falta de kits reagentes", e pede que servidores não "coletem tubos" para evitar gasto desnecessário e falta e futura de tubos. 

O laboratório ainda afirmou que "não está medindo esforços para que a situação seja regularizada". 

Além dos exames de Vitamina D, Rotavírus e Citomegalovírus IgG , são incluídos exames dos grupos 5, 6, 8, 20 e 21. 

Veja a lista de exames afetados:

GRUPO 5 (exames de imunoquímica):

- Lipase, Magnésio, Ácido Fólico, Cortisol, FSH, AFP (Alfa-Fetoproteína), CEA 

Leia Também

GRUPO 6 (Exames de sorologia):

- CA 125, CA 19-9, T3 total, T4 total, Vitamina B12, Citomegalovírus IgG 

Leia Também

GRUPO 8 (exames de coprologia):

- Rotavírus 

GRUPO 20 (exames de urina de amostra):

- Proteinúria 

GRUPO 21 (exames bioquímica):

Proteinúria 24 horas

O QUE DIZ A PREFEITURA

Procurada, a Secretaria Municipal de Saúde disse que está trabalhando para que a realização dos exames de Vitamina D, Rotavírus e Citomegalovírus IgG e outros pertencentes aos grupos 5, 6, 8 20 e 21 seja retomada o mais brevemente possível. 

"Esses exames representam 2,5% da quantidade total de exames feitos pelo Laboratório Municipal. Fazem parte da rotina das unidades de saúde e não são considerados como de urgência e emergência", disse a pasta. 


Segundo a Saúde, a interrupção temporária ocorreu" porque foram feitos mais exames que o número de kits reagentes disponíveis para o ano".

"A Secretaria providenciará a reposição do quantitativo de kits necessários emergencialmente até que seja feita a renovação do contrato anual com a empresa fornecedora. A previsão é que o retorno dos exames possa ser feito no início de 2022", completou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários