Vereadores votam reajustes de assessores e servidores da Câmara.
Reprodução: ACidade ON
Vereadores votam reajustes de assessores e servidores da Câmara.


Leia Também

Fechada para o público e com trabalhos e expedientes suspensos a partir da próxima segunda (20), a Câmara de Campinas tem nesta sexta-feira (17) o último dia útil do ano com atividades administrativas.

A Casa volta a abrir as portas no dia 2 de janeiro e, ao longo deste período, deve iniciar as obras de reforma em diversas áreas do espaço. A previsão é que a reconfiguração durem de quatro a seis meses.


A decisão foi tomada devido à queda no fluxo de pessoas que circulam pelo prédio da Casa até o final do ano e também porque haverá necessidade de interdição de áreas de grande circulação interna.

"Haverá necessidade de mover setores de lugar, já que haverá, inclusive, o reforço das vigas no terceiro andar. A TV Câmara terá de ser realocada para outro prédio até o final das obras", diz o presidente da Câmara, Zé Carlos.

Ainda de acordo com a assessoria de imprensa do Legislativo, porém, mesmo com o fechamento por duas semanas, a Diretoria-Geral poderá convocar servidores em caráter emergencial, se houver necessidade de serviço.



No planejamento inicial, no entanto, no dia 3 de janeiro, vários setores já estarão trabalhando nos locais temporários, situação que deverá se prolongar até o final das reformas, previstas para durarem até o meio de 2022.

"Há a possibilidade, inclusive, de que uma vez findado o recesso legislativo, no dia 2 de fevereiro, as reuniões da Câmara tenham de ser realizadas em outro local. Porém isso está sendo avaliado com muito cuidado e, assim que tivermos um posicionamento definido sobre esse tema, informaremos aos vereadores, servidores e à população", finaliza Zé Carlos.

Leia Também

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários