Mortes no trânsito aumentam 18,3% em dois anos em Campinas
Reprodução: ACidade ON
Mortes no trânsito aumentam 18,3% em dois anos em Campinas

Leia Também

O número de vítimas fatais em acidentes de trânsito em Campinas subiu de 120 em 2019 para 142 no ano passado, conforme os dados do Infosiga (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo), o que equivale a 18,3% de aumento.

De acordo com o relatório estadual, quase metade das vítimas fatais na cidade estavam em motocicletas: foram 65 óbitos. Além disso, outras 46 mortes ocorreram em carros, ônibus ou caminhões. Entre os pedestres, 31 morreram em acidentes deste tipo.

Ainda conforme o balanço fechado em 2021, houve mais mortes em rodovias: 73 no total. Já nas ruas de campinas, foram 64 vidas perdidas . Já entre os tipos de acidentes, as colisões foram as mais comuns: 49 casos. Em seguida, estão os atropelamentos, com 36 registros.



PREDOMINÂNCIA

Entre as 142 vítimas fatais em acidentes nas vias de Campinas no ano passado, 121 eram homens. Para o especialista em segurança no trânsito, Celso Arruda, a estatística pode ser explicada pelo maior número de jovens trabalhando com motocicletas. A maioria, do sexo masculino.

"Eles se expõem a um risco muito grande pra fazer entregas em tempo curto. A faixa etária entre 18 e 29 anos é a que mais sofre acidentes. São muito novos ainda na profissão são muito ousados. É uma carcterística do jovem ser ousado. E por isso temos essa predominância nas estatísticas. Precisamos de mais educação e mais multa para coibir essa situação", aponta ele. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários