Mandados são cumpridos em cidades da região e em São Paulo.
Divulgação/PF
Mandados são cumpridos em cidades da região e em São Paulo.


Leia Também

A Polícia Federal de Campinas deflagrou, na manhã desta quinta-feira (20), uma operação contra crimes de estelionato, uso de documento falso e ocultação de capitais praticados na região. O dinheiro sacado através dos crimes chega a aproximadamente R$ 300 mil.

Segundo a corporação, as investigações foram iniciadas a partir de informações fornecidas por uma corretora de investimentos, que identificou o roubo de identidade de uma de suas contas. A partir daí, a quadrilha teria alterado dados cadastrais e transferido o dinheiro.

De acordo com a apuração da PF, o dinheiro desviado da conta foi encaminhado para contas abertas na Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil com uso de documentos falsos. Dessas contas, o dinheiro foi enviado para outras seis contas em diversos bancos e cidades no estado de São Paulo.

São cumpridos hoje seis mandados de busca e apreensão, expedidos pela 9ª Vara Federal de Campinas. Três deles são cumpridos na capital, dois em Santa Bárbara dOeste e um em Sumaré.

Os mandados são cumpridos na residência de pessoas físicas ligadas às contas utilizadas para esconder o dinheiro subtraído.



A operação foi denominada Obducto. Segundo a PF, alguns dos investigados já têm registros criminais envolvendo outros crimes de estelionato.

As penas previstas para os crimes investigados (estelionato, uso de documento falso e ocultação de capitais) somadas podem chegar a 21 anos de prisão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários