Leito em hospital de Campinas.
Fernanda Sunega/PMC
Leito em hospital de Campinas.


Leia Também

O governo de São Paulo anunciou que vai custear 50 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de Covid-19 na RMC ( Região Metropolitana de Campinas). Em nota oficial, o estado disse que "vai apoiar os municípios na abertura de leitos Covid-19 que entrarem em atividade nos próximos 5 dias (a partir de ontem)".

Na segunda-feira, Campinas confirmou que 14 moradores da cidade aguardam vagas de UTI exclusivas para SRAG (síndromes respiratórias agudas graves). Esta foi a primeira vez desde julho do ano passado que o município registra fila por UTI no SUS (Sistema Único de Saúde).

Ainda ontem, a secretaria de Saúde de Campinas informou que analisa diariamente a situação epidemiológica da covid-19 e que entrou em contato com o governo estadual na semana passada para solicitar mais leitos de UTI para a cidade.

Em resposta, o governo de São Paulo disse que "há um monitoramento constante dos indicadores da pandemia e havendo necessidade serão ativados novos leitos".



Ainda de acordo com a secretaria de Desenvolvimento Regional, o repasse ocorre após uma solicitação do deputado federal Carlos Sampaio (PSDB). Esse auxílio pode ainda ser ampliado em caso de necessidade, mas não foram informados detalhes de como isso irá ocorrer.

Entre os municípios que podem solicitar o custeio de abertura, fora Campinas, estão: Americana, Artur Nogueira, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Holambra, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Jaguariúna, Monte Mor, Morungaba, Nova Odessa, Paulínia, Pedreira, Santa Bárbara d'Oeste, Santo Antônio de Posse, Sumaré, Valinhos e Vinhedo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários