Cemitério da Saudade, em Campinas.
Carlos Bassan/PMC
Cemitério da Saudade, em Campinas.

Representantes da Setec (Serviços Técnicos Gerais) e da AAAC (Associação dos Amigos do Animais de Campinas) se reuniram na tarde de ontem (17) para propor medidas para evitar os ataques de cães que têm acontecido no interior do Cemitério da Saudade.

A reunião foi organizada após mortes de gatos e saruês que vivem no local.  Os ataques causaram a morte de animais nas últimas semanas. 

Leia Também

Leia Também

Segundo Flavio Lamas, presidente da AAAC, as investigações feitas pela assoc iação apontam que, provavelmente, são cães que vivem na rua com seus tutores que estão invadindo o cemitério e provocando os ataques.

Após avaliação da situação, ficaram definidas três ações imediatas , que devem apresentar resultados a curto prazo:   

- fechamento de possíveis entradas por onde os cães estariam passando no período noturno;   

- instalação de câmeras de monitoramento e;  

- intensificação da segurança interna do cemitério.

O presidente da Setec, André Assad Mello, informou que já foram fechadas as saídas de água da chuva, possivelmente usadas pelos cães para acesso ao cemitério. As passagens foram bloqueadas com barras de ferro, que não impedem a passagem da água.


Mello afirmou que já existe um programa em andamento para a instalação de câmeras, que irão monitorar todo o perímetro do cemitério. Ele também informou já ter solicitado a intensificação da equipe de segurança armada para segurança interna do local. Disse, ainda, que também solicitará junto à Secretaria de Segurança Pública uma frequência maior da ronda da Guarda Municipal.

"Além de solucionar o problema dos animais, as medidas também vão melhorar a segurança geral do Cemitério da Saudade", apontou o presidente da Setec.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários