Escola Estadual Orlando Signorelli.
Google Maps
Escola Estadual Orlando Signorelli.

As supostas ameaças de chacina recebidas por duas escolas estaduais de Campinas nos últimos dias são consideradas, até o momento, como "boatos compartilhados em redes sociais", de acordo com a secretaria de Educação do Estado de São Paulo. As unidades seguem funcionando normalmente. 

As escolas Professor Newton Pimenta Neves e Orlando Signorelli foram mencionadas nas postagens, assim como uma outra escola no bairro Rosalina. O caso foi registrado no 9º Distrito Policial, no Jardim Aeroporto. 

Em comunicado enviado à imprensa nesta quinta-feira (24) sobre a situação, a pasta argumenta que as duas unidades escolares citadas nos textos "seguem tentando identificar a origem deste conteúdo". 

"Ainda assim, os casos foram registrados na Plataforma Conviva e a Ronda Escolar foi acionada para intensificar o policiamento na região das escolas. As atividades presenciais não foram afetadas", diz a nota. 

Leia Também

MONITORAMENTO 

Leia Também

Além de solicitar reforço à PM (Polícia Militar) no entorno dos estabelecimentos de ensino, a secretaria alega que o Gispec (Gabinete Integrado de Segurança e Proteção Escolar) monitora as escolas. 


O gabinete, conforme o texto da pasta de Educação, realiza estudos sobre a violência na área de segurança das escolas e o planejamento de estratégias, tanto nas sedes administrativas quanto nas escolas". 

"Em caso de ocorrências graves, o profissional da educação pode acionar rapidamente as forças de segurança. As Diretorias de Ensino de Campinas Leste e Campinas Oeste seguem à disposição da comunidade", pontua.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários