Antonov pousando em Campinas, em 2016
Reprodução/Viracopos HD/YouTube
Antonov pousando em Campinas, em 2016


Leia Também

Destruído na Ucrânia por tropas russas, o Antonov An-225 Mriya, conhecido como o maior avião do mundo, já pousou no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas. A aeronave cargueira pousou pela primeira e única vez em Campinas no dia 14 de novembro de 2016.

Na época, cerca de 2 mil curiosos e fãs de aviação foram até Viracopos para acompanhar a operação. Uma família de quatro pessoas viajou 7h30 de Curitiba (PR) até Campinas no dia para poder ver o Antonov.

O cargueiro veio de Houston, nos Estados Unidos. Por conta do tamanho da aeronave, as ações em Viracopos foram suspensas para permitir que o avião ficasse sozinho na pista no momento do taxiamento.

No mesmo dia à noite, o Antonov foi para o aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo, para receber o restante da carga que veio buscar no Brasil.

O prefeito de Campinas em 2016, Jonas Donizette (PSB), lamentou a destruição do maior cargueiro do mundo nas redes sociais.

"Em 2016, ele esteve em Campinas: o Antonov An-225, maior avião do mundo. Por ironia, de fabricação russa e destruído pelos russos, quando estava em solo ucraniano. Essa guerra tem causado muitos prejuízos, mas o que mais dói não é a perda de um avião caríssimo como este, avaliado em mais de três bilhões, e sim o drama de milhões de pessoas e muitas mortes que poderiam ser evitadas". 

O AVIÃO

O avião tinha 84 metros de comprimento (distância entre a ponta e as asas) e pesava 175 toneladas sem carga e combustível. Ele podia carregar até 250 toneladas no compartimento de cargas.

Além disso, podia transportar itens na parte externa e superior da fuselagem. Ele era o único deste porte em atividade no mundo.

NA UCRÂNIA

O Antonov An-225 Mriya estava parado para manutenção no aeroporto de Gostomel, perto da capital Kiev, e foi destruído no último domingo (27). A informação foi confirmada pela agência estatal ucraniana Ukroboronprom.



O modelo foi produzido pela União Soviética e pertencia à Ucrânia. Além de pousar em Viracopos em 2016, o avião também pousou no Brasil em 2010, em Guarulhos.

Pelo Twitter, o governo ucraniano afirmou que vai reconstruir a aeronave, cujo nome Mriya siginifica "sonho". Essa reconstrução deve levar mais de cinco anos a um custo de mais de 3 bilhões de dólares.

"Vamos reconstruir o avião. Cumpriremos nosso sonho de uma Ucrânia forte, livre e democrática".  

Leia Também

"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários