Inscrição para venda dos créditos faz parte da implantação da zona azul digital.
Emdec/Setransp
Inscrição para venda dos créditos faz parte da implantação da zona azul digital.


A Zona Azul Digital começa a operar em Campinas nesta sexta-feira (11). Com o novo sistema, os motoristas poderão pagar pelo uso da vaga por meio do cartão de crédito e do PIX. A partir de segunda-feira (14), os pagamentos por boletos e cartões de débito também serão liberados. 

A plataforma está disponível no aplicativo da Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas), que pode ser baixado nas lojas dos sistemas operacionais dos celulares (veja mais abaixo). O valor foi mantido em R$ 4,00. 

De acordo com o presidente da empresa responsável pelo trânsito, Vinícius Riverete, apesar da validade do sistema digital a partir de amanhã, os cartões físicos utilizados atualmente no município terão validade até o dia 10 de abril. 

"A partir de amanhã está valendo. Quem tiver o cartão físico, ou comprou o talão, poderá usar por até 30 dias. Esses 30 dias valem a partir de amanhã", diz. 

No período, a fiscalização sobre o uso adequado das cerca de 1,8 mil vagas na região central vai levar em conta a nova plataforma e o esquema antigo. O trabalho será feito por agentes em bicicletas e veículos com câmeras especiais. 

COMO FUNCIONA 

Depois de baixar o aplicativo da Emdec e acessar a área destinada à Zona Azul Digital, o usuário fará um cadastro único com as suas informações e escolherá uma senha. Cada conta pode contar com até cinco automóveis no cadastro. 

Leia Também

Depois disso, é possível comprar créditos com o uso de cartões de crédito e pix. No dia 14, serão liberados os pagamentos por débito e boleto. O valor será mantido em R$ 4,00 e a utilização será atribuída à placa da vaga escolhida. 

Ainda segundo a empresa responsável pela mobilidade urbana em Campinas, o tempo restante poderá ser conferido no app. Os períodos de parada permitidos, inclusive, seguem os mesmos - 1h, 2h e 5h e poderão também ser renovados. 

Leia Também

E QUEM NÃO TEM CELULAR? 

Quem não tem ou não conseguir utilizar o celular para usar as vagas da Zona Azul, pode ir até um ponto de venda, já que todo o sistema é integrado aos locais habilitados. Ao todo, são 60 estabelecimentos físicos e 15 pontos digitais. 

Na loja, o usuário pode adquirir e ativar o cartão. Se já possuir cadastro na Zona Azul Digital, pode digitar o CPF para ativar o crédito. A compra direta no local também será permitida, através do cadastro e da ativação, a exemplo do app. 

SEGURANÇA E CONEXÃO

Para o prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos), além de tornar mais ágil o acesso às vagas disponibilizadas pelo município, a nova plataforma vai ampliar a rotatividade dos espaços e facilitar também o monitoramento. 

"Muitos comerciantes reclamam que muitos fraudam a Zona Azul e que a pessoa estaciona o carro de manhã e sai só à tarde. Com a Zona Azul Digital e a fiscalização com carro com uma câmera especial, isso vai melhorar", alegou.

Questionado sobre a possibilidade do uso de redes wi-fi gratuitas para acesso ao aplicativo, o presidente da Emdec, Vinícius Riverete, disse que a medida está ainda em estudo. Porém, não deu qualquer prazo para conclusão. 

"Ainda não contam, mas estamos também estudando isso. O prefeito pediu isso nos terminais e abrigos de ônibus e também na Zona Azul", detalhou Riverete.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários