Prefeitura reforçou fiscalização em regiões comerciais
Carlos Bassan
Prefeitura reforçou fiscalização em regiões comerciais


O prefeito Jonas Donizette (PSB) anunciou, em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (26), que o comércio de rua e os shoppings de Campinas continuarão fechados até o dia 5 de julho, como medida para conter o avanço da Covid-19. Com  7.027 casos confirmados e 277 mortes causadas pelo doença , a cidade foi mantida na zona laranja, fase 2, do Plano SP, mas com recomendação de adotar as medidas da fase vermelha, fase 1.

Em quarentena desde o dia 23 março, Campinas reabriu parcialmente o comércio no dia 8 de junho, com a permissão do plano de retomada econômica do Estado de São Paulo . Duas semanas depois, o número de contaminados aumentou, e Jonas publicou um decreto, no último dia 20, que determinava o fechamento de shoppings e lojas de rua.

Leia também:

Inicialmente, o fechamento duraria uma semana, mas ao reavaliar a situação, a Prefeitura decidiu prorrogar a medida, assim como já havia avisado que poderia fazer. Agora, uma nova avaliação será feita até o dia 5 de julho , para decidir se a determinação será mantida ou flexibilizada.

Durante a coletiva, Jonas também anunciou que foi notificado pelo Estado de que Campinas continua na fase laranja do Plano SP , que permite o funcionamento de lojas, shoppings, escritórios, concessionárias e imobiliárias.

Com isso, assim como antes, a decisão de manter o fechamento é da Prefeitura, que tem autonomia para escolher se abre ou não os setores permitidos pelo plano do governo paulista.

Mais tarde, o Governo de São Paulo anunciou que a região de Campinas continua na zona laranja. A cidade de Campinas, no entanto, recebeu uma recomendação para adotar medidas da zona vermelha, fase 1, conforme disse Marco Vinholi, secretário de Desenvolvimento Regional do estado.

    Veja Também

      Mostrar mais