ACidade ON

Marcos Bernardelli (PSDB), presidente da Câmara.
Divulgação/Câmara Municipal de Campinas
Marcos Bernardelli (PSDB), presidente da Câmara.


Os vereadores de Campinas aprovaram nesta quinta-feira (10) em análise final orçamento de R$ 6,4 bilhões para 2021 . O projeto da LOA ( Lei Orçamentária Anual ) teve o valor destinado com um aumento de 4,7% em relação a esse ano. O orçamento foi aprovado com 23 votos favoráveis e seis votos contrários.

Do total do orçamento, a maior parcela de recursos vai ficar com a área da Saúde, sendo que são orçados R$ 1,6 bilhão para a Pasta, com crescimento de 5,11%. Desse total, R$326, 6 milhões serão destinados para a Rede Mario Gatti, que teve um aumento de 15,2% no montante recebido.


A segunda área com maior orçamento é previsto é a Educação, que receberá R$ 1,284 bilhão, sendo R$ 1,226 bilhão para a Secretaria de Educação e R$ 58,2 milhões para a Fumec. O orçamento das duas pastas cresceu 1,37% no comparativo com o ano passado.

Por outro lado, a Secretaria de Transportes teve uma queda de 43%. Segundo a Prefeitura, a redução se dá por conta das obras do BRT, que já entraram em fase de conclusão, demandando menos recursos que em 2020.

Outra que houve queda foi na Secretaria de Serviços Públicos - será 6,11% a menos que 2020. Para este caso, a Administração informou houve a manutenção do orçamento inicial da Pasta de 2020.

Você viu?

OPINIÕES

A votação final do orçamento foi dividida entre opiniões contrárias e favoráveis a verba do próximo ano. O ex-candidato a Prefeitura de Campinas, Pedro Tourinho (PT), afirmou que não houve colaboração dos vereadores na definição do orçamento.  

"Mais uma vez vamos votar um orçamento que efetivamente não foi aberto em debate real com os vereadores. Esse orçamento deveria ter sido uma construção conjunta do poder legislativo e executivo", declarou.  

Para o vereador Gustavo Petta (PCdoB), a definição do valor em algumas pastas não foi clara, e limitou gastos em setores importantes.  

"Há algumas emendas que poderiam ser corrigidas. Há demandas apresentadas pelas secretarias que podem ser limitadas por causa de uma previsão mais clara, e outras emendas que seriam importantes na parte de esporte, cultura, e até na área da educação" afirmou Petta. 

Já o lider de governo, Luis Rossini (PV), defendeu a definição da LOA para o próximo ano.

"Essa lei orçamentária é fruta de um processo de trabalho de dentro das secretarias, apresentando o que é necessário. Nós tivemos audiência pública com oportunidade para análise das projeções. Podemos dizer a partir dessa audiência pública que o orçamento reflete aquilo que podemos fazer a partir das condições pra fazer o melhor pra cidade.  

VEJA A SEPARAÇÃO DOS GASTOS POR PASTA :


Orçamento de 2021  (Fonte: Prefeitura de Campinas)


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários