Estado ainda não enviou vacinas para motoristas de Campinas.
Divulgação/Prefeitura de Campinas
Estado ainda não enviou vacinas para motoristas de Campinas.

A Prefeitura de Campinas cobrou, nesta terça-feira (18), o governo do estado de São Paulo pelo atraso no envio de vacinas contra a Covid-19 para imunizar motoristas, operadores de ônibus, agentes de mobilidade urbana e permissionários de transporte alternativo.

A vacinação para este grupo - de 2.009 pessoas no município - estava prevista para começar hoje. No entanto, as vacinas anunciadas pelo governo Doria no dia 22 de abril não foram enviadas. Em nota oficial, o prefeito disse tomou essa decisão do envio do ofício em razão do não envio das vacinas.

Em Campinas, o agendamento obrigatório da vacinação, por exemplo, só é aberto quando os imunizantes estão disponíveis para a Secretaria Municipal de Saúde. Até a publicação desta matéria, a Secretaria Estadual de Saúde não explicou o motivo do atraso na entrega das vacinas para o grupo (veja nota oficial completa abaixo).

A VACINAÇÃO

A vacinação dos motoristas e operadores de ônibus, além dos agentes de mobilidade, foi anunciada em um cronograma estadual no mês passado. Ela também envolve os metroviários e ferroviários. Em todo o Estado, 175 mil pessoas estão nesses dois grupos, de acordo com o governador João Doria (PSDB).

A vacinação foi uma demanda da categoria e, em Campinas, a Administração havia mandado no dia 19 de abril um ofício ao Ministério da Saúde e à Secretaria Estadual de Saúde falando da necessidade de vacinação neste público.

Você viu?

A ação foi divulgada após vídeos de motoristas do transporte urbano serem divulgados em grupos de aplicativos. Nos vídeos eles ameaçam uma paralisação caso nada fosse feito para acelerar a vacina para a categoria.

O QUE PRECISA

No município, vale lembrar, a vacinação é feita por meio de um agendamento obrigatório pelo site https://vacina.campinas.sp.gov.br/ . De acordo com a Administração, os profissionais do transporte deverão apresentar comprovante de residência e um comprovante de atuação profissional no setor para receber a vacina da covid. 

Além disso, antes do agendamento municipal, cada profissional precisa entrar no site www.vacinaja.sp.gov.br e, no botão Profissionais de Transporte, inserir o CPF e confirmar o pré-cadastro. Neste momento, caso o profissional tenha sido inserido e validado, será gerado um QR Code que será enviado por SMS ou e-mail para a imunização. O profissional deverá comparecer ao posto de vacinação com o QR Code e um documento pessoal, de acordo com o calendário de cada município.

OUTRO LADO

A Secretaria Estadual de Saúde foi procurada pela reportagem e respondeu em nota oficial o pedido da reportagem. No entanto, não esclareceu o motivo do atraso. Leia a nota na íntegra: 

"A vacinação dos funcionários do transporte começou nesta terça-feira (18) e serão imunizados os motoristas e cobradores do transporte público coletivo urbano.


Os profissionais que serão imunizados estão sendo informados ao Governo de SP pelos municípios e pelas empresas de transportes e as doses enviadas de acordo com estas informações.

Mais de 60 mil trabalhadores já estão em processo de vacinação. A Secretaria de Estado de Saúde está informando os municípios com relação ao quantitativo de doses a serem utilizadas".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários