Procura por atendimento no Albergue de Campinas aumentou.
Diuvlgação
Procura por atendimento no Albergue de Campinas aumentou.


O clima frio de Outono que se intensificou nos últimos dias em Campinas já fez crescer a procura do albergue municipal, conhecido como Samim (Serviço de Atendimento ao Migrante, Itinerante e Mendicante). Ontem, a cidade registrou a temperatura mais baixa do ano quando os termômetros marcaram 7,9ºC.

De acordo com um levantamento feito pela Prefeitura de Campinas, o albergue municipal acolheu em média 62 pessoas por dia durante o mês de abril. Já neste mês de maio, o número subiu para 75 pessoas. Um aumento de cerca de 21% em relação ao mês anterior .

O último levantamento feito pela Administração Municipal sobre a quantidade de moradores em situação de rua em Campinas foi feito em 2019. Na época, a contagem apontava para 822 pessoas. O número, no entanto, pode ter crescido devido à crise e o agravamento da economia. 

Para ser acolhido no Samim, os usuários não podem chegar alcoolizados ou sob efeito de drogas, e a permanência de pessoas adultas ocorre por um período de cinco dias após uma entrevista social.  

CAMPANHA

Segundo a secretária municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos de Campinas, Vandecleya Moro, a Prefeitura tem trabalhado ativamente pelo acolhimento de pessoas em situação de vulnerabilidade social. 

"Nossos serviços estão atentos à situação. Inclusive, lançaremos nesta quarta-feira (26) a Campanha do Agasalho, para ampliar a oferta de roupas às pessoas em situação de vulnerabilidade", afirmou.

DEVE AUMENTAR

A tendência para os próximos meses é que a procura pelo albergue aumente ainda mais com a chegada do Inverno e de um clima frio ainda mais intenso. Segundo o meteorologista Bruno Bainy, do Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura), o frio sentido nas últimas semanas se deve a entrada de uma massa de ar de origem polar que formará uma frente fria, com atuação mais intensa em todo o estado.

ACOLHIMENTO

Questionada pelo ACidade ON sobre quais ações são desempenhas em prol dos moradores em situação de Campinas, a Prefeitura respondeu que a Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos realiza ações por meio da Operação Inverno - iniciada no último dia 1º de maio.

De acordo com a Administração, a ação, por meio das equipes do SOS Rua, segue até o fim de setembro. Normalmente, o atendimento no Samim é das 8h até às 22h, mas durante a operação vai até a meia-noite.

O objetivo é acolher essas pessoas, se elas aceitarem, e encaminhá-las aos serviços da rede de proteção, de assistência social (albergue) e de saúde do município. As equipes entregam cobertores aos que recusam acolhimento no albergue. Desde o início da Operação Inverno até o momento, foram distribuídos cerca de dois mil cobertores.

Você viu?

Além disso, o Refeitório da Cidadania serve jantar para a população em situação de rua, todos os dias, das 18h às 19h30, na Rua Álvares Machado, 766, próximo ao Mercado Municipal, no Centro. O objetivo é fornecer alimentação saudável e adequada, em espaço digno.


Desde abril deste ano, as pessoas em situação de rua também podem contar com o Bagageiro, um espaço para guardar os pertences. Ele está localizado na Rua José Cruz Ferreira Jorge, 32, na Vila Industrial e funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários