Suspeito de atirar pedra em bebê em Campinas é policial civil
Reprodução: ACidade ON
Suspeito de atirar pedra em bebê em Campinas é policial civil

A Corregedoria da Polícia Civil vai apurar a conduta de um policial por ter sido denunciado, junto com a esposa, de xingamentos racistas e tentativa de agressão, contra uma criança de um ano e seis meses. O caso aconteceu no bairro Botafogo, em Campinas, na semana passada (veja vídeo abaixo).

A mãe da criança, Júlia de Andrade, de 21 anos, registrou um boletim de ocorrência contra o casal que também mora no bairro.

Você viu?

Segundo informou o Deinter 2 (Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior), o homem está afastado das funções por licença médica e não atua na região de Campinas.


COMO FOI

A situação ocorreu no dia 4 de junho, por volta de 21h, na Rua Hércules Florence. Segundo Júlia, ela e o pai da criança estavam com a filha no playground do prédio onde moram quando o casal, que passava pela rua, teria jogado pedras contra a menina. As pedras estavam em uma caçamba próxima ao edifício. Além disso, os dois ainda teriam xingado a criança, falando que ela era "indigente".

"Falaram que coloquei um 'pedaço de merda', uma 'bosta no mundo'. Referiu-se a mim com palavras racistas, como 'encardida' e 'sujinha'. Eles também nos ameaçaram que 'iriamos ver com ele', que nossa vida 'iria virar um inferno'", disse Júlia. 



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários