Dário Saadi anunciou medidas para retomada econômica.
Reprodução/Prefeitura de Campinas
Dário Saadi anunciou medidas para retomada econômica.

A Prefeitura de Campinas lançou nesta quarta-feira (14) um plano econômico para retomada de desenvolvimento da cidade após a pandemia de covid-19. Chamado de Paes (Plano de Ativação Econômico Social), o programa prevê cinco eixos de fomento, que trarão R$ 4 bilhões em investimentos, gerando cerca de 20 mil empregos.

O lançamento foi feito hoje, no dia que Campinas completa 247 anos. Os eixos são: estímulo à retomada da atividade econômica; consumo das famílias; proteção social e geração de empregos; capacitação/qualificação; e melhora no ambiente de negócios (veja detalhes abaixo).

De acordo com o prefeito Dário Saadi (Republicanos), o plano foi traçado nos últimos cinco meses e deve ser voltado para os setores da economia que mais sofreram com as restrição impostas pelo coronavírus, entre eles, micro e pequenas empresas, além de microempreendedores (Meis).

"O Paes é um conjunto de iniciativas ousadas que buscam a retomada econômica do município, e também a proteção social. A pandemia não só impactou o setor da saúde, mas também segmentos importantes da economia de Campinas", disse.

A expectativa é que para os pequenos empreendedores sejam disponibilizados até R$ 130 milhões para a retomada dos negócios na primeira ação do Paes, o "Programa Recomeça" . Os empréstimos serão de R$ 5 mil a R$ 80 mil, com juros mais baixos - de 0,6% a 0,98% ao ano, considerando a Selic atual.

Você viu?

Para isso, a Prefeitura de Campinas vai aportar até R$ 10 milhões que servirão como fonte de aval para os empréstimos. Além disso, esses valores poderão ser pagos em até 36 meses, com carência de seis meses para começar a pagar.

Os PLs (Projetos de Lei) - da criação do fundo de apoio e fomento do Recomeça - serão entregues para a Câmara poder realizar os trâmites legais de discussão e votação. A partir da aprovação dos dois projetos, haverá o processo de seleção das entidades financeiras, que estarão aptas a oferecer empréstimos ao público.


OS EIXOS

1- Estímulo da retomada da atividade econômica
Ações de apoio e fomento para o setor produtivo que sofreu impacto decorrente das medidas de prevenção à covid-19.
Investimento - R$250 milhões

2- Consumo das famílias
Ações de injeção direta de recursos na economia.  
Investimento: R$200 milhões

3- Proteção Social e geração de empregos
Apoio às famílias de baixa renda atingidas pela pandemia e geração de empregos e oportunidades.
Investimento - R$528,7 milhões

4- Capacitação/Qualificação
Programas de qualificação de empreendedores, ensino profissionalizante e capacitação profissional.
Investimento - R$8 milhões

5- Melhora do ambiente de negócios
Modernização dos instrumentos de gestão, sem abrir mão da responsabilidade e do equilíbrio fiscal, com nova legislação e regulamentação.
Investimento - R$3 milhões

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários