Polícia investiga origem de armas de empresário morto pelo filho em Valinhos
Reprodução: ACidade ON
Polícia investiga origem de armas de empresário morto pelo filho em Valinhos

A Polícia Civil de Valinhos investiga se as oito armas encontradas na casa do empresário morto pelo filho de 15 anos tinham registros falsos. O homem, de 42, foi morto ontem (3) pelo filho adolescente em um condomínio de luxo no bairro Joapiranga.

Na residência, a polícia encontrou um arsenal de armas, entre elas um fuzil, uma carabina e pistolas. Duas delas foram utilizadas pelo adolescente para matar o pai. Em depoimento, o jovem alegou legítima defesa e vai responder em liberdade.

Além das armas, a polícia também apreendeu três veículos de luxo. O homem, empresário do ramo de equipamentos eletrônicos, tinha uma coleção de carros de luxo. Hoje, a polícia levou para a delegacia um carro BMW, um McLaren e uma motocicleta.

Você viu?

Sobre as apreensões dos veículos, a Polícia Civil não informou o motivo deles terem sido levados para a delegacia.

LEGÍTIMA DEFESA

Sobre o caso, o adolescente a mãe alegam violência doméstica e disseram que eram constantemente ameaçados pelo empresário.

Ainda segundo eles, no dia anterior ao crime houve uma discussão e o homem ameaçou a família, colocando uma arma na cabeça deles. Ele chegou a dormir fora de casa e, ao voltar, teria continuado as ameaças. Mãe e filho tentaram ir embora da residência, mas ele teria os impedido e ficado ainda mais agressivo, dizendo que mataria a esposa.

Por conta da situação, o filho de 15 anos atirou três vezes contra o pai e chegou a persegui-lo.
O empresário tentou se esconder no carro da garagem, onde havia uma arma, mas o filho fez disparos e o homem morreu no local.  


O CASO

O caso ocorreu por volta de 14h de ontem. Segundo a Polícia Civil, a ocorrência foi registrada como ato infracional de homicídio em legítima defesa. O jovem teria atirado no pai após ele agredir a mãe.

O corpo do homem foi encontrado dentro de um carro na garagem da casa. Na versão do adolescente, após ser atingido com um tiro na região do abdômen, o pai teria ido até o veículo, onde havia outra arma.

Para o homem não revidar, o filho então fez outros dois disparos contra o pai, que morreu dentro do carro.

"Segundo eles, o homem era uma pessoa violenta, que portava armas e andava o tempo todo com elas na cintura no interior da residência, e ameaçava tanto a mãe quanto o filho constantemente. Havia funcionários na residência, que em partes colaboram com a versão deles e com a agressividade do falecido", afirmou o tenente Juliano Cerqueira, da Polícia Militar.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários