Aves feridas com tiros de chumbinho e cerol são reabilitadas no Bosque
Reprodução: ACidade ON
Aves feridas com tiros de chumbinho e cerol são reabilitadas no Bosque

Leia Também


Um gavião de cabeça cinza e uma coruja-orelhuda que foram feridos com tiros de chumbinho e cerol estão se recuperando no Bosque dos Jequitibás, em Campinas. Outros animais também foram resgatados há alguns dias e passam por tratamento no local.

As aves foram resgatadas pela Polícia Ambiental em agosto e passaram por atendimento em clínicas veterinárias de parceiros voluntários. Agora, o gavião e a coruja foram encaminhados para se restabelecerem no Bosque dos Jequitibás.

Segundo o veterinário do Bosque, Douglas Presotto, a coruja teve uma asa amputada, e por isso, será uma nova moradora do local , em um recinto com outras aves da mesma espécie.

"É uma ave de rapina, que voa e pega a presa com as garras. Sem poder voar, não pode mais caçar e se alimentar", explica o veterinário.

Já o gavião teve lesão em uma das asas por causa de tiros de chumbinho, passou por cirurgia e está recuperado. "Ele está em observação para verificarmos se e quando ele poderá ter um voo perfeito", disse o veterinário.

OUTROS ANIMAIS


Além das aves, o Bosque dos Jequitibás recebeu da Polícia Ambiental, há poucos dias , uma gambá com filhotes, uma corujinha-do-mato filhote e um macaco sagui.

Douglas explica que a gambá com os filhotes na bolsa foi encontrada caída, debilitada e está sendo cuidada.



De acordo com o veterinário, é a época de reprodução desses animais. As mães gambás tendem a ser atacadas por animais ou atropeladas, já que estão mais vulneráveis neste período, especialmente quando estão carregando os filhotes na bolsa.

A corujinha-do-mato também é filhote e foi encontrada perdida, fora do ninho. "Ela passará por um processo chamado terminação, que é ajudar a terminar o crescimento. Quando ela tiver adulta, será definido qual o destino dela", disse Douglas.

Um sagui também está em recuperação. Sua coordenação motora está debilitada, o que, segundo o veterinário, pode ter sido causada por uma queda ou choque elétrico. O animal está em tratamento e quando estiver recuperado poderá ser solto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários