Campinas quer crédito de R$ 200 mi para obras de melhorias
Reprodução: ACidade ON
Campinas quer crédito de R$ 200 mi para obras de melhorias

A Prefeitura de Campinas enviou à Câmara Municipal nesta quarta-feira (17) um PL (Projeto de Lei) que solicita um empréstimo de R$ 200 milhões ao Banco do Brasil para obras de melhorias e reformas em vias e hospitais da cidade.  

A ideia da Administração é assinar um contrato único a ser pago em 10 anos, com carência de dois a quatro meses. Caso o texto seja aprovado, a expectativa da Prefeitura é que os trabalhos comecem no início de 2022. 

Na área da Saúde, de acordo com o prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos), as principais obras serão direcionadas às reformas dos prontos-socorros dos hospitais municipais Doutor Mário Gatti e também Ouro Verde.  

As verbas empenhadas nessas intervenções não foram especificadas, porque os detalhes precisaram ser revistos, mas Dário disse que os projetos são condizentes com o dinheiro previsto para as adequações nas duas unidades. 

"Nós estamos refazendo as planilhas dessas obras, porque, nos últimos 12 meses, a inflação da construção civil foi maior. No caso do Mário Gatti, será no pronto-socorro, principalmente agora com a saída da pediatria, quando a pandemia deixar. No Ouro Verde, será também no pronto-socorro. Não são obras grandes, assim como nos centros de saúde" detalhou o chefe do Executivo. 

O maior montante do total que será pedido, conforme o secretário de Infraestrutura, Carlos José Barreiro, será de R$ 60 milhões para a pavimentação e a drenagem da Avenida Paulo de Camargo Moraes, no Novo Campos Elíseos.  

"É uma região que tem problemas durante as chuvas há décadas. Esta avenida tem virado um verdadeiro rio em algumas circunstâncias. Então, com esses R$ 60 milhões, nós vamos fazer uma obra que vai beneficiar 30 mil pessoas", diz.  

CONTROLE DE GASTOS 

Também presente no anúncio do projeto, o secretário de Finanças de Campinas, Aurílio Caiado, disse que o pedido de crédito a ser feito ao Banco do Brasil é resultado dos ajustes financeiros feitos pelo município desde o início do ano.  

"O financiamento acontece graças a uma ação de controle de gastos públicos e restrição das secretarias. Existem dois grandes indicadores que os credores olham: capacidade de financiamento e capacidade de pagamento", define ele. 

Ao justificar quais obras serão priorizadas, o prefeito Dário Saadi afirmou que outros locais deverão ser contemplados após as análises das pastas. A avaliação vai levar em conta uma série de fatores. Entre eles, impacto e interesse social.

"Nós temos uma lista muito grande de obras, mas esse volume de R$ 200 milhões não conseguiria pagar todas. Vamos fazer um pente-fino. A obra tem que ter interesse social. Essa da avenida no Campos Elíseos atende isso", alega. 

Leia Também

A proposta enviada à Câmara de Vereadores define também investimentos para as construções de pontes, alargamento de ruas e avenidas também de reformas em estruturas das áreas de cultura, esporte e lazer. Veja o detalhamento abaixo: 

Leia Também

INFRAESTRUTURA 

- Pavimentação e drenagem em diversos bairros.
- Destaque para a obra na Avenida Paulo de Camargo Moraes, com investimento de R$ 60 milhões, beneficiando cerca de 30 mil pessoas na região do Jardim Campos Elíseos;
- Construção de pontes e viadutos. 

SAÚDE

- Construção de novos centros de saúde;
- Reformas no Hospital Mário Gatti;
- Reformas no Hospital Ouro Verde. 

TRÂNSITO 

- Obras viárias de interligação de diferentes regiões da cidade;
- Recapeamento de vias públicas municipais. 

ESPORTE E LAZER 

- Construção de novos equipamentos esportivos;
- Reforma de praças de esportes. 


CULTURA 

- Reformas e restauro de museus e de diversos equipamentos culturais em toda a cidade. 

ASSISTÊNCIA SOCIAL 

- Construção de novos equipamentos para atendimento de crianças, adolescentes e população em situação de vulnerabilidade.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários